Carrinho

Respondendo essa questão com estudos microbiológicos

Um estudo de microbiologia é requerido quando se deseja conhecer a eficácia de uma determinada solução para algum ambiente. No nosso caso, estamos trabalhando com uma solução de engenharia que usa luz UVC para esterilizar superfícies.

O laboratório de microbiologia é responsável pelo estudo e identificação de microrganismos quanto a sua capacidade infectante, características morfológicas, crescimento, reprodução.

Durante um atendimento odontológico há dispersão de respingos e aerossóis contendo microorganismos patogênicos, que podem ser transmitidos através da saliva, sangue e secreções bucais. 

O estudo microbiológico permite verificar o grau e a extensão da contaminação por aerossóis no ambiente odontológico em uma clínica de atendimento. Podem existir vários desenhos para este estudo.  A coleta para nosso estudo é feita num mesmo momento: após o atendimento aos clientes e após o uso da luz UVC

Com o resultado temos maior segurança em relação à solução da Meister Safe System.

A microbiologia é uma especialidade biomédica que se dedica ao estudo dos microrganismos patogênicos, responsáveis pelas doenças infecciosas, englobando a bacteriologia, virologia e micologia, nos ajudando a entender o mundo dos microorganismos.

Porém, a microbiologia como conhecemos nos dias atuais, só foi possível quando o alemão Antony Van Leeuwenhoek, criou o primeiro microscópio em 16741.  Entretanto, ele não tinha ideia que os seres vistos naquelas superfícies através do microscópio pudessem ser os causadores de várias doenças.

Quase dois séculos depois, ocorreram reduções de propagação de doenças, devido a introdução de técnicas básicas de higiene das mãos. Assim surgiram a Teoria dos Germes (1860) e Postulados de Koch (1890)2

Muito se evoluiu desde então. Bactérias, vírus e fungos fazem parte deste mundo de microorganismos.

As bactérias fazem parte deste mundo de microorganismos.

Bactérias são seres procariontes, isto é, não apresentam envoltório nuclear que delimita o DNA dentro de uma estrutura denominada núcleo. Algumas bactérias causam doenças bem conhecidas como: Neisseria meningitidis (meningite), Neisseria gonorrhoeae (gonorréia), Staphylococcus aureus (cárie), Streptococcus pneumoniae (pneumonia), Vibrio cholerae (cólera), Corynebacterium diphtheriae (difteria), dentre outras. Existem bactérias na nossa pele, instestino, boca e, em outras partes do nosso organismo, que ao contrário nos ajudam3.

Vírus são parasitas intracelulares obrigatórios

São parasitas intracelulares obrigatoriamente.

A falta de hialoplasma e ribossomos impede que os vírus tenham metabolismo próprio, eles não têm qualquer atividade metabólica quando fora da célula hospedeira: eles não podem captar nutrientes, utilizar energia ou realizar qualquer atividade biossintética.

 Eles se reproduzem invadindo células, o que causa a dissociação dos componentes da partícula viral, ou seja, o material genético do vírus (DNA ou RNA) é liberado e esses componentes então interagem com o aparato metabólico da célula hospedeira, subvertendo o metabolismo celular para a produção de mais vírus. A célula hospedeira passará a receber ordens dos genes virais, dando origem a milhões de clones seus4,5.  

Gripes, sarampo, herpes, varicela, rubéola, caxumba, varíola, dengue, AIDS, hepatites, SARS, conjuntivite, são alguns exemplos mais conhecidos de doenças provenientes de infecção viral.

Fungos e Bactérias: diferentes mas semelhantes

Micologia é uma área da ciência responsável por estudar os fungos. Os fungos   são organismos eucariontes que apresentam nutrição heterotrófica, ou seja, não conseguem produzir seu próprio alimento, retirando seus nutrientes da natureza, através de restos de plantas e de animais, daí receberem a denominação de saprófagos. Junto com certas bactérias decompõem matéria orgânica, fazendo a reciclagem de nutrientes na natureza6.

É possível a esterilização de vírus, bactérias e fungos?

A utilização do sistema de engenharia Meister Safe System objetiva a  esterilização do ar e superfícies pela irradiação de luz UVC, em um processo planejado para o ambiente onde tempo de exposição, potência das lâmpadas, e menores áreas possíveis de sombra, propiciem uma esterilização ambiental garantindo um ambiente desprovido de vírus , bactérias ou fungos que possam provocar doenças. Trata- se de um processo seguro e amplamente utilizado mundialmente7 8 9 10 11 12 13 quanto a operação e quanto aos resultados comprovados microbiologicamente se executados no processo proposto.

Referências Bibliográficas

  1. A História do surgimento da Microbiologia: Fatos Marcantes

http://www.microbiologia.ufrj.br/portal/index.php/pt/destaques/novidades-sobre-a-micro/384-a-historia-do-surgimento-da-microbiologia-fatos-marcantes#:~:text=A%20Microbiologia%20como%20conhecemos%20nos,ele%20nomeou%20como%20%E2%80%9Canim%C3%A1lculos%E2%80%9D.

  1. Aproveitando o conhecimento e as técnicas atuais da microbiologia interna para construir a próxima era da teoria em microorganismos, saúde e ambiente construído; Horve, P F; Savanna C; Mhuireach, G A; Dietz, L ;Fretz, M; MacCrone, G ;Wymelenberg, K V ; Ishaq, S L https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7100162/
  2. Doenças causadas por bactérias

https://mundoeducacao.uol.com.br/doencas/doencas-por-bacterias.htm?aff_source=56d95533a8284936a374e3a6da3d7996 

  1. Sociobiologia

https://www.sobiologia.com.br/conteudos/Seresvivos/Ciencias/biovirus.php

  1. Doenças Causadas por Vírus

https://www.mdsaude.com/doencas-infecciosas/doencas-causadas-por-virus/

  1. A importância dos Fungos

https://brasilesco.la/b121447

  1. Limpando o Ar: Teoria e Aplicação da Desinfecção por Ar Ultravioleta. Riley,R L ; Nardell, E. A.;

 https://www.atsjournals.org/doi/pdf/10.1164/ajrccm/139.5.1286

  1. A eficácia da radiação UV-C para desinfecção ambiental em toda a instalação para reduzir infecções adquiridas por serviços de saúde. Napolitano,N A;  Mahapatra,T; Tang, W; 

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26277574/

  1. Susceptibilidade de aerossóis do vírus da gripe à luz UV-C. McDevitt J J; Rudnick, S. N; Radonovich;

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3298127/

  1. Comparação de luz UVC e produtos químicos para desinfecção de superfícies em unidades de isolamento hospitalar. Andersen, B.M.;et.all;

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/16807849/?from_term=uvc+light&from_page=6&from_pos=10

  1. Métodos de desinfecção sem toque para diminuir infecções por organismos resistentes a múltiplas drogas: uma revisão sistemática e metanálise. Alexandre R. Marra; Marin L. Schweizer; Michael B. Edmond; 

https://www.cambridge.org/core/journals/infection-control-and-hospital-epidemiology/article/notouch-disinfection-methods-to-decrease-multidrugresistant-organism-infections-a-systematic-review-and-metaanalysis/9A1C020089F6418D083FE42CFC0F304B

  1. Limpar o ar com irradiação germicida ultravioleta diminuiu as infecções por contato em um hospital de cuidados agudos a longo prazo. Ethington, T; Newsome, S; Waugh, J.; Lee, L. D.;

https://www.ajicjournal.org/article/S0196-6553(17)31253-1/fulltext

  1. Efeito da Irradiação Germicida Ultravioleta em Aerossóis Virais. Walker, C. M.;  https://pubs.acs.org/doi/10.1021/es070056u#

Deixe seu comentário